Imagem capa - Backup e recuperação de arquivos para fotógrafos  por Bruno Sampaio
Dicas

Backup e recuperação de arquivos para fotógrafos


            Embora a arte da fotografia continue atemporal e tão íntima como sempre, o trabalho do fotógrafo no Século 21 está cada vez mais dependente de recursos digitais. Câmeras são digitais, fotos de smartphones podem ser aproveitadas, workflow baseado em programas como o Lightroom e Photoshop, elaboração de ensaios, contato com clientes, parece que tudo rodeia nossos computadores.

            Por isso, o pesadelo de muitos profissionais e entusiastas é justamente uma pane no computador, um ataque de vírus ou um clique errado no mouse que pode jogar fora todo o nosso trabalho. Se você já passou por essa tensão, ou ainda melhor, quer prevenir qualquer possibilidade do problema acontecer, esse artigo é para você.

            Um ponto que é importante destacar é que embora um backup bem feito e uma estratégia de recuperação possam salvar a maioria dos documentos, alguns ataques virtuais mais avançados como o ransomware podem ser irrecuperáveis. Por isso, além da estratégia de armazenamento dos arquivos, é importante conhecer ferramentas e estratégias de segurança digital, como usar VPN, para evitar a vulnerabilidade do computador usado para as fotografias.


Backup seguro


            A primeira etapa para eliminar as dores de cabeça relacionadas a perda de fotos e documentos importantes é o backup automático e seguro. Os métodos mais tradicionais envolvem usar um disco rígido externo e um programa que periodicamente copia seus dados para o aparelho. Esse método ainda é útil, porém, em caso de acidentes dentro de casa, ou falha mecânica por ser transportado em mochilas e carros, pode ser uma solução insuficiente.

            Atualmente, o método mais conveniente e seguro são os aplicativos de sincronização em nuvem. Com eles, uma pasta é criada em seu computador onde todos os documentos são enviados para os servidores, e podem ser acessados de qualquer outro computador conectado a sua conta.

            Diversos serviços estão disponíveis, com uma grande variação de preços e armazenamento. Muitos oferecem descontos para estudantes universitários, e convém comparar o valor para o seu ecossistema, por exemplo, investindo no iCloud Drive se edita as fotos no Mac, ou o Microsoft OneDrive para o Windows.


Criptografia de arquivos


            Nessa profissão, trabalhamos com algumas fotos e documentos que muitas vezes tem caráter pessoal, privado e sensível, que não podem ser compartilhados com qualquer um. Fotos da primeira infância, ensaios adultos, projetos confidenciais, documentos assinados, entre outros. Nessas condições, é importante adicionar uma camada a mais de proteção aos arquivos.

            A criptografia é o conjunto de técnicas matemáticas que podem proteger uma informação com uma senha impossível de ser quebrada. Usando programas como o VeraCrypt e o próprio recurso BitLocker do Windows, é possível proteger suas fotos e pastas com uma senha inquebrável. Isso garante que os arquivos estarão protegidos até em situações como roubo de equipamentos e ataques por malware.

Recuperação de arquivos apagados

            Uma pasta que esquecemos que estava dentro de outra e apagamos, um arquivo que juramos que nunca mais teria uso, uma cópia que corrompeu e ficou inacessível. Perder uma foto pode ser uma dor terrível para um fotógrafo, e pode ser pior, e se a pasta inteira onde armazenamos nossos trabalhos concluídos fosse apagada?

            Quando apagamos um documento em um computador, nosso equipamento não sumiu de fato com os dados. Na verdade, o sistema operacional avisa para o disco rígido ou SSD que aquele espaço está disponível para ter novos dados registrados por cima, ou seja, o computador encara a região como espaço vazio, mas os dados antigos ainda estão lá.

            Essa é a oportunidade de ouro para recuperação de dados apagados. Quanto mais tempo, e quanto mais arquivos são escritos depois disso, maior a chance do sistema escrever por cima de nossos arquivos deletados. Para tentar recuperar o máximo de informações deletadas acidentalmente, é preciso usar programas que analisam o disco e restauram os arquivos, como o Recuva, ou a alternativa gratuita criada pela própria Microsoft, o Windows File Recovery.

            Se os programas não funcionarem, ou recuperarem apenas parcialmente os documentos, empresas especialistas em recuperação de dados são capazes de usar algoritmos avançados e até desmontar o HD para fazer a recuperação manual de documentos. Nesse caso, é importante comparar o custo alto do procedimento com o valor das fotos perdidas.

            Outra dica valiosa é, nas configurações do Windows, aumentar o tamanho máximo disponível para a lixeira. Embora isso ocupe mais espaço no HD, também permitirá que fotos grandes e um grande volume de arquivos seja armazenado na lixeira ao invés de imediatamente apagados.

            Agora você já conhece dicas importantes para garantir a segurança e evitar acidentes com seus documentos e fotos importantes. A organização da vida digital é tão importante quanto a nossa organização cotidiana, e assim, podemos focar no que realmente importa. E falando em fotografia digital, não deixe de conferir nossas dicas para fotos com smartphone.


Guest post produzido pelo autor Kadu P da Techwarn